Leiria – Embora com algumas condições

Centro Hospitalar volta a permitir acompanhantes e visitas de forma condicionada


Pombal 97 fm / Saúde – O uso obrigatório de máscara, a medição da temperatura corporal e a higiene das mãos são condições exigidas pelo Centro Hospitalar de Leiria (CHL), para permitir a presença de acompanhantes e visitas.
O CHL anunciou, ontem, que vai voltar a permitir a presença de acompanhantes e visitas de forma condicionada, a partir de segunda-feira, dia 18, colocando, no entanto, condições à sua presença em qualquer uma das unidades - Hospital de Santo André, Hospital Distrital de Pombal e Hospital de Alcobaça. As pessoas “deverão usar máscara, medir a temperatura corporal à entrada e fazer a higiene das mãos antes, durante e após a presença no hospital”.
Em nota de imprensa, o CHL explica que “a monitorização da temperatura corporal será realizada pelos vigilantes que, em caso de febre, suspenderão a entrada dos acompanhantes e cuidadores, e encaminharão os utentes para o atendimento Covid-19 no Serviço de Urgência Geral. O uso de máscara será obrigatório por todos (profissionais e utentes), sendo que no caso de acompanhantes e cuidadores, e utentes em ambulatório, deverá ser uma máscara social ou cirúrgica e, no caso de utentes no internamento ou urgência, uma máscara cirúrgica”.
A higienização das mãos será obrigatória na entrada e na saída das unidades do CHL, “e sempre que seja necessário, nomeadamente à entrada e saída dos quartos de internamento, antes e após o contacto com o doente e com superfícies fora do seu ambiente (situação que não é recomendável), à entrada e saída dos gabinetes de consulta, salas de tratamento ou exames, etc.”.
Quanto à realização de visitas e da permanência de acompanhantes, “continuará a ser impedida a presença nas Áreas Dedicadas Covid-19, privilegiando-se o contacto telefónico e/ou por vídeo-conferência”.
Nos serviços de internamento continuam suspensas as visitas, “sendo apenas possível a presença de um acompanhante/cuidador, sem possibilidade de troca, entre as 18h00 e as 20h00, às terças-feiras, quintas-feiras e sábados nos serviços da torre poente, e nas quartas-feiras, sextas-feiras e domingos nos serviços da torre nascente”.
Relativamente ao Serviço de Ginecologia/Obstetrícia “continuam suspensas as visitas em casos de partos vaginais e alta precoce previsível, e nos restantes internamentos o acompanhante/cuidador poderá permanecer uma hora no horário das 18h00 às 20h00, às terças, quintas e sábados e, no serviço de Urgência Ginecológica/Obstétrica, será permitida a entrada de um acompanhante na sala de partos, após o parto, por um período de 15 minutos”.
Nos serviços que não permitem habitualmente a presença do acompanhante/cuidador, a visita poderá ser feita apenas num período único, e naqueles em que a presença de acompanhantes/cuidadores exija, além da máscara cirúrgica (que deverá ser descartada e substituída à saída do serviço), o uso de outros equipamentos de protecção individual, enquanto nos serviços de urgência, assim como na Consulta Externa, “continua suspensa a presença de acompanhantes, exceptuando os doentes vulneráveis que poderão ter um acompanhante”.

 

97FM - Pombal Vértice Luminoso