Pombal – Exames vão terminar em Dezembro

Rastreio de cancro da mama está a decorrer na cidade desde o passado mês de Junho


Pombal 97 fm / Saúde – Desde o dia 17 do passado mês de Junho está a decorrer, em Pombal, um rastreio do cancro da mama, que vai terminar no próximo mês de Dezembro.
A iniciativa é promovida pelo Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC.NRC) que, em comunicado, lança o apelo às utentes do concelho de Pombal, com idades compreendidas entre os 50 e os 69 anos, para participarem no referido programa de rastreio.
“O cancro da mama não pode ser evitado. A melhor resposta é o rastreio”, diz a LPCC, explicando que o exame é rápido, gratuito e pode salvar a vida, e dando conta de que uma Unidade Móvel de Mamografia Digital encontra-se estacionada, no Centro de Saúde de Pombal, funcionando de segunda a quinta-feira (das 09h15 às 13h30 e das 14h00 às 18h30) e à sexta-feira (das 09h15 às 12h30 e das 13h30 às 16h30).
Segundo a LPCC.NRC, as mulheres com inscrição actualizada no Centro de Saúde recebem uma carta-convite com a indicação da data e da hora de realização do exame constatando-se, porém, a existência de “muitas faltas ao rastreio” devido à “desactualização dos dados de morada nos registos dos Centros de Saúde”, motivo por que a LPCC “apela à actualização dos mesmos e à participação no rastreio”.
O exame mamográfico deve ser repetido, de dois em dois anos, de forma a garantir uma prevenção eficaz e as pessoas interessadas podem efectuar marcações ou conhecer mais informações através do contacto com o Centro de Coordenação do Rastreio, pelo telefone 239 487 495/6 ou pelo e-mail rcmama.nrc@ligacontracancro.pt.
Refira-se que o cancro da mama é o tipo de cancro mais comum entre as mulheres e corresponde à segunda causa de morte por cancro. “Em Portugal, anualmente são detectados cerca de 6.000 novos casos de cancro da mama e 1.200 a 1.500 mulheres morrem com esta doença”.
Em Portugal tem sido observado um aumento da incidência (número de novos casos) do cancro da mama verificando-se, no entanto, “uma diminuição progressiva da mortalidade e um aumento da taxa de sobrevivência, o que se deve, por um lado, à introdução do diagnóstico precoce através de programas de rastreio que permitem a detecção de lesões malignas em estado inicial e, por outro lado, à introdução de tratamentos cada vez mais eficazes, e à introdução de tratamentos cada vez mais eficazes e menos agressivos”, refere a LPCC.

97FM - Pombal Vértice Luminoso