Leiria – Descargas poluentes no Rio Lis

CDS questiona Governo sobre tais descargas provenientes da ETAR Norte


Pombal 97 fm / Ambiente – Patrícia Fonseca, Ilda Araújo Novo e Álvaro Castello-Branco, três deputados do CDS-PP, enviaram perguntas ao Ministro do Ambiente e da Transição Energética, na tentativa de serem elucidados sobre o que está a ser feito na Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR Norte) para prevenir novas descargas poluentes no Rio Lis.
Os três parlamentares pretendem que o Ministro confirme “o aluguer de equipamentos de espessamento mecânico de lamas e de uma centrífuga, por forma a incrementar o volume tratado na ETAR Norte, localizada em Coimbrão, e que a sua instalação terá início durante esta semana”.
Questionam, também, “para quando está prevista a conclusão da instalação e, entretanto, como é que estão a ser tratados os efluentes enquanto a ETAR Norte está avariada e se pararam as descargas”.
Os deputados centristas pretendem saber, igualmente, “se com esta capacidade de efluente se verificam estes problemas, graves, como será quando aumentar a capacidade”, e querem garantias do titular da pasta do Ambiente “de que não houve outras situações anteriores de descarga desta ETAR que tenham sido indevidamente atribuídas aos suinicultores”.
Perguntam, ainda, “quem vai suportar os custos do passivo ambiental criado por estes episódios de poluição, que medidas estão a ser implementadas para impedir que esta situação se repita e, finalmente, como se encontram as ETAR geridas pela Águas de Portugal (AdP) no resto do País”.
O trio refere, depois, que um vídeo, recentemente publicado nas redes sociais e depois veiculado pela comunicação social, “mostrava uma descarga poluente no rio Lis, na zona da Galeota, Vieira de Leiria”, sendo visível “uma substância acastanhada a ser despejada no leito do curso de água”. De forma precipitada, “acusaram-se, publicamente, as suiniculturas da região, informação de imediato contrariada pelo CDS-PP ao denunciar que a descarga era proveniente da ETAR Norte e que estaria a ser realizada sem o efluente ter sofrido qualquer tipo de tratamento”.
Pouco tempo depois, contam os centristas, “através de um comunicado publicado no seu portal on-line, a Águas do Centro Litoral (AdCL), do Grupo Águas de Portugal, confirmou a denúncia do CDS-PP”.
De resto, para minimizar os impactos decorrentes do processo de tratamento, “a AdCL já procedeu ao aluguer de equipamentos de espessamento mecânico de lamas e de uma centrífuga, por forma a incrementar o volume tratado. Presume-se que já no decurso da próxima semana se iniciará a instalação destes equipamentos com a melhoria evidente dos processos de tratamento das águas residuais”.
A própria Capitania da Nazaré confirmou a colocação de avisos na Praia da Vieira, por indicação do Delegado de Saúde, desaconselhando a prática balnear até que novas análises comprovem estar reunidas condições para banhos, enquanto o Município da Marinha Grande também já desaconselhou os banhos na foz do rio Lis.  
A ETAR Norte, recorde-se, entrou em funcionamento em 2008, sendo considerada “a mais importante infra-estrutura para receber águas residuais domésticas, industriais e suinícolas, e estando preparada para receber efluentes provenientes de cerca 250 mil habitantes. Terá representado um investimento de 15,6 milhões de euros”, adiantam os três deputados.
Não entendendo que a AdP “permita a realização deste tipo de descarga, colocando em causa o meio-ambiente, o bem-estar das populações envolventes e a economia local, ou que o Senhor Ministro do Ambiente e da Transição Energética permita que uma entidade estatal possa realizar um atentado ambiental desta envergadura”, os parlamentares consideram fundamental que o Governo, nomeadamente através do Ministério do Ambiente, “proceda, de forma coerente, para resolver os atentados ambientais e apresente medidas imediatas para a respectiva solução” e, por isso, pretendem obter, com urgência, esclarecimentos por parte da tutela.

97FM - Pombal Vértice Luminoso