Castanheira de Pêra – Kalidás Barreto vai ser homenageado

Cerimónia decorre no sábado durante o “23º Encontro dos Povos da Serra da Lousã”


Pombal 97 fm / Sociedade – A edição deste ano do “Encontro dos Povos da Serra da Lousã” vai ficar marcada com uma homenagem ao conhecido escritor, sindicalista e dirigente associativo Kalidás Barreto.
A cerimónia está agendada para este sábado, a partir das 10h45, no Santo António da Neve, inserindo-se no programa desta 23ª edição do encontro, promovido pelos jornais “Trevim”, da Lousã, e “Mirante”, de Miranda do Corvo, e pela “Caperarte” (Castanheira de Pêra), pela Liga de Amigos do Museu Etnográfico Louzã Henriques e pela Lousitânea - Liga dos Amigos da Serra da Lousã.
Desde cedo radicado em Castanheira de Pêra, o conhecido antifascista Luís Maria Kalidás Barreto, de 86 anos, foi sempre reconhecido por defender os valores culturais, naturais e históricos da Serra da Lousã e, também, por ter colaborado, em 1997, na origem deste “Encontro dos Povos”. Foi eleito deputado à Assembleia Constituinte, pelo PS, em 1975, e marcou presença na fundação da Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses (CGTP), em 1970. Em 2004, Jorge Sampaio, então Presidente da República, condecorou-o com a ‘Ordem da Liberdade’, pelo seu contributo na luta antifascista. Chegou mesmo a colaborar, em 1958, na candidatura de Humberto Delgado à Presidência da República.
Entre outras actividades foi, também, dirigente nacional da CGTP e presidente da assembleia geral do Sindicato dos Trabalhadores Têxteis do Centro, apoiou algumas iniciativas culturais e cívicas, é autor de 13 livros e colaborou com vários jornais da região.
O contador de histórias João Patrício, de Tomar, associa-se à cerimónia, cuja programação integra, ainda, uma exibição do Grupo Etnográfico da Região da Lousã e uma sessão com o investigador Mário Maia, que vai debruçar-se sobre jogos e brinquedos tradicionais.

97FM - Pombal Vértice Luminoso