Condeixa-a-Nova – Presença garantida na segunda-feira

Presidente da República abre comemorações do centenário do nascimento de Fernando Namora


Pombal 97 fm / Comemoração – O Presidente da República garantiu a sua presença em Condeixa-a-Nova, na próxima segunda-feira, a fim de presidir à cerimónia inaugural das comemorações do centenário do nascimento de Fernando Namora.
A visita de Marcelo Rebelo de Sousa inicia-se às 15h00, na Casa Museu Fernando Namora e, refere o Município de Condeixa, “o evento inclui as inaugurações de um painel de azulejos alusivo ao Centenário, a exposição ‘Fernando Namora: Itinerário duma Vida, Geografia duma Obra’ e a apresentação do catálogo”.
A sessão solene de abertura das comemorações decorre, às 17h00, no Museu PO.RO.S, em Condeixa, e a cerimónia assinala o arranque oficial do programa de comemorações da efeméride, “que decorrerá ao longo de um ano, até 15 de Abril de 2020, com a realização de um congresso, exposições, concursos literários e de expressão plástica e um ciclo de cinema, entre outros eventos”, informa a autarquia.
O programa refere que a recepção ao Chefe de Estado está marcada para a Casa Museu Fernando Namora, onde nasceu o escritor (15h00), seguindo-se a inauguração de um painel de azulejos alusivo ao centenário de nascimento e, uma hora depois, já no Museu PO.RO.S, será inaugurada a referida exposição.
Para Nuno Moita, presidente do executivo condeixense, “no centenário do seu nascimento, a Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova cumpre o seu dever, nunca esgotado, de evocar, condignamente, um dos maiores vultos da Literatura Portuguesa do século XX, lembrando a sua obra e o seu legado”.
O autarca sublinha que “estas comemorações assumem particular importância junto das gerações mais novas, resgatando do esquecimento nacional um dos maiores mestres literários contemporâneos, que nos deu a honra de ser nosso concidadão”.
Refira-se que, na casa onde o escritor nasceu e viveu até aos 10 anos, está sedeada, actualmente, a Casa Museu Fernando Namora, aberta em 1990, um ano após a sua morte, “onde se reconstituiu o seu escritório e se conservam diversos manuscritos e objectos pessoais”, adianta a autarquia, segundo a qual “este espaço, tutelado pela Câmara Municipal, é hoje o principal pólo de divulgação do legado do patrono e onde se desenvolve grande parte da dinâmica cultural do concelho”.
Do programa evocativo do centenário destacam-se as actividades do 29º aniversário da Casa Museu, a realização de um congresso em finais de Outubro - repartido por Condeixa, Vila Franca de Xira e Lisboa -, além da exposição mencionada.
“Com uma ampla produção literária, Fernando Gonçalves Namora (1919-1989) reuniu géneros tão diversos como o romance ou a poesia, a novela ou a biografia, com destaque para as narrativas dos cadernos de um escritor. Alguns dos seus livros foram adaptados ao cinema e traduzidos em diversas línguas”, conclui o Município de Condeixa.

 

97FM - Pombal Vértice Luminoso