Pombal – Iniciativa do Agrupamento de Escolas

Cáritas Diocesana de Coimbra associa-se para “Salvar as Abelhas da Serra da Lousã”


Pombal 97 fm / Sociedade – Uma iniciativa do Agrupamento de Escolas de Pombal, sob o tema “Salvar as Abelhas da Serra da Lousã”, acaba de contar com a adesão da Cáritas Diocesana de Coimbra.
Um ano depois do flagelo ocorrido em consequência dos incêndios que deflagraram em Pedrógão Grande, a Cáritas Diocesana de Coimbra “associa-se a uma iniciativa original do Agrupamento de Escolas de Pombal, que surgiu com o intuito de ‘Salvar as Abelhas da Serra da Lousã’”.
A própria Cáritas de Coimbra, “perante o cenário dos incêndios vividos em Outubro de 2017”, criou um projecto denominado “De mãos dadas”, uma plataforma de apoio às vítimas e zonas afectadas pelos incêndios, cujo objectivo passou por “identificar as necessidades de pessoas e empresas afectadas pelos incêndios de 2017, angariar voluntários disponíveis para assegurar os pedidos de ajuda recebidos e proceder à gestão das necessidades de voluntariado identificadas agilizando, assim, o processo de voluntariado que envolveu cada pedido, em articulação com as entidades oficiais”.
Assim sendo, a direcção do Agrupamento de Escolas de Pombal procedeu à divulgação dessa informação, de modo a que a sua comunidade envolvente pudesse reflectir sobre o assunto e, ao mesmo tempo, questionar-se sobre o contributo que poderia vir a oferecer.
“A flora (agora a falta dela) começou por ser a principal preocupação do Agrupamento de Escolas de Pombal” que teve, no entanto, “consciência que os pedidos de ajuda nessa área exigiam conhecimentos específicos”. Toda a comunidade estava disponível mas, entretanto, surgia a dúvida sobre o que poderia ser feito.
“Foi após um contacto realizado com a Cáritas Diocesana de Coimbra que surgiu a ideia que culminou neste projecto: as abelhas da Serra da Lousã que sofreram com os incêndios, as colmeias que foram queimadas, as flores que este ano não desabrocharam”, refere a Cáritas, sublinhando que a comunidade escolar “decidiu ajudar quem viu as suas colmeias desaparecerem e as suas flores e árvores queimadas”.
Lançado o repto, no âmbito da disciplina de Oficina de Artes, pela professora Ana Seco, aos alunos da turma C do 12º - do Ensino Científico de Artes -, os mesmos “aderiram com entusiasmo ao projecto”, logo criando uma série de postais que celebram um ser especial - a abelha - os quais lembram “os envolvidos nesta iniciativa da tragédia de Outubro”.
Alunos de várias turmas do referido Agrupamento de Escolas, dinamizados pelas docentes Ana Seco e Conceição Saraiva, “voluntariaram-se para divulgar os postais, angariando alguns donativos para ajudar os apicultores daquela zona”, deitando mãos à obra com a esperança de que este trabalho de voluntariado “contribuísse para ver alguém sorrir, na esperança de contribuir para que a serra, a flora, mas principalmente as amigas abelhas voltassem a repovoar a Serra da Lousã”.
Neste contexto, a Escola Secundária de Pombal abriu ontem as suas portas a uma representante da Cooperativa de Vila Nova Do Ceira, em representação dos apicultores associados, que recebeu, das mãos dos próprios alunos, os donativos entretanto angariados.

(Texto escrito com a antiga grafia)

97FM - Pombal Vértice Luminoso