Pombal – Santo Amaro assinalado este fim-de-semana

Festejos começam amanhã e prolongam-se até à próxima segunda-feira

 
Pombal 97 fm / Sociedade – Assinalar o Santo Amaro é uma tradição já antiga, em Pombal, no dia 15 de Janeiro de cada ano e, em 2018, as comemorações começam esta sexta-feira e terminam na próxima segunda-feira.
Conta a história que Santo Amaro nasceu em Roma no século VI. “De origem patrícia, era filho do senador romano Eutichio” e, com apenas 12 anos, seus pais levaram-no de Roma para o Monte Cassino, onde o entregaram aos cuidados de São Bento, fundador da Ordem Beneditina, para aí terminar a sua formação.
“Verificando-lhe elevadas qualidades, corresponde de tal modo às expectativas do seu mestre que se torna o seu homem de confiança e, em pouco espaço de tempo, vai sendo encarado pelos outros religiosos como um exemplo a seguir. São Bento, em reconhecimento dessas virtudes, escolhe-o para trabalhar na escola de jovens, anexa ao mosteiro de Monte Cassino”, lê-se na história referente a Santo Amaro.
“São Gregório exaltou-o por se ter distinguido no amor, na oração e no silêncio, e que, a exemplo de São Pedro, foi recompensado pela sua obediência andando sobre as águas”, conta-se.
Como reconhecimento do seu valor, Amaro foi incumbido de importante missão, a qual tinha, como objectivo, difundir na Gália (França) a Regra de São Bento, o que ele executou nos primeiros vinte anos do século VI. “Com alguma naturalidade, foi sendo encarado como o herdeiro espiritual de São Bento e seu eventual sucessor”. Faleceu em 584 e é invocado na cura de certas doenças, casos da gripe, do reumatismo, da rouquidão, da dor de cabeça e da paralisia. É o padroeiro dos transportadores.
As festas em honra de Santo Amaro começam ao final da tarde desta sexta-feira, em Pombal, com o habitual acender da fogueira, no largo da capela com o se nome (nas proximidades do Castelo de Pombal), a qual se manterá acesa até ao final dos festejos.
O programa indica que, no sábado, as principais actividades são uma corrida de carrinhos de rolamentos, da responsabilidade da Junta de Freguesia de Pombal, e o concerto “Grupo Fado Vadio”, com o padre João Paulo Vaz (no Celeiro do Marquês, às 21h30).
Para domingo, e depois da salva de 21 morteiros (09h00), haverá arruadas por grupos de gaiteiros, a celebração de uma missa (10h30) seguida de procissão até à capela de Santo Amaro, acompanhada pela Filarmónica Artística Pombalense, um festival de folclore (1500) na Praça Marquês de Pombal, um sorteio de rifas e o levantamento do ramo, pelos mordomos responsáveis pelas festas do próximo ano.
Na segunda-feira, e no encerramento dos festejos, é celebrada uma missa, a partir das 0900, na Igreja Matriz de Pombal, em honra de Santo Amaro.

 

(Texto escrito com a antiga grafia)

97FM - Pombal Vértice Luminoso