Leiria – Programa de reabilitação respiratória disponível

Equipa do Centro Hospitalar acompanha utentes com patologia respiratória crónica

 
Pombal 97 fm / Saúde – Através de uma equipa multidisciplinar, o Centro Hospitalar de Leiria (CHL) está a disponibilizar um programa de reabilitação respiratória, visando o acompanhamento de utentes com patologia respiratória crónica.
O referido programa acaba de ser lançado, permitindo o controle da doença e a melhoria da sintomatologia, a tolerância ao exercício e a qualidade de vida dos doentes com doenças respiratórias crónicas.
Trata-se de uma nova valência do CHL, cuja preparação demorou alguns meses, estando agora em pleno funcionamento, contando com uma equipa multidisciplinar composta por pneumologistas, fisiatras, fisioterapeutas e técnicos de cardiopneumologia, com a consultoria de psiquiatras, nutricionistas e assistentes sociais.
“A reabilitação respiratória é uma intervenção multidisciplinar baseada na evidência, destinada a pessoas com doenças respiratórias crónicas, sintomáticas e com limitação nas actividades de vida diária”, refere o CHL, acrescentando que com o novo programa “os doentes são integrados num tratamento individualizado”.
Filipa Januário, médica do Serviço de Medicina Física e de Reabilitação, explica que tal programa “inclui exercícios de reeducação do acto respiratório, fortalecimento muscular e recondicionamento aeróbio, com o objectivo de reduzir os sintomas, promover o estado funcional, aumentar a participação e a independência dos utentes, e promover a actividade física durante e após o programa”.
Uma das doenças muito prevalentes de foro respiratório, que se adequam a este programa, é a Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC), com Sónia Silva, médica do Serviço de Pneumologia, a referir que “a mais-valia de um programa de reabilitação respiratória na DPOC inclui a melhoria sobre a capacidade de esforço, da dispneia, da fadiga, da qualidade de vida e a redução da ansiedade e da depressão”, para além de mostrar benefícios “no número e na gravidade de exacerbações da doença e na consequente utilização dos serviços de saúde, e no prognóstico da doença, internamentos e mortalidade”.
O CHL indica que os utentes com doença respiratória crónica podem realizar este programa, desde que “estejam diagnosticados em determinado estádio de evolução da doença, com uma terapêutica farmacológica optimizada, exacerbações ou crises e recurso a assistência hospitalar frequente”.
O programa integra sessões de treino, com exercícios de controlo ventilatório, aeróbio, fortalecimento muscular, alongamento muscular e relaxamento, com os treinos a poderem ser realizados duas vezes por semana, durante oito semanas (cada sessão tem a duração de 90 minutos, com lotação entre três e seis doentes).
 
(Texto escrito com a antiga grafia)

 

97FM - Pombal Vértice Luminoso