Pedrógão Grande – Eleva-se a 61 o número de mortes

Postos de vigilância são instalados em Leiria e em Pombal


Pombal 97 fm / Sociedade – Já vai em 61 o número de vitimas mortais em consequência do violento incêndio que deflagrou, ontem à tarde, em Pedrógão Grande, e que acabaria por alastrar aos concelhos de Castanheira de Pêra e de Figueiró dos Vinhos. O número de feridos eleva-se a 54.
Atento à situação, o presidente da Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria (CIMRL), Raúl Castro, disse hoje que estão a ser montados pontos de vigilância nos concelhos de Leiria e de Pombal “como prevenção em relação ao incêndio que lavra nos concelhos vizinhos”.
"Como medida de prevenção, estamos agora a formar um conjunto de pontos de vigilância dentro do limite dos nossos concelhos que tenham a ver com o norte do distrito, especialmente para, em conjunto, podermos estar alerta para, rapidamente, poder actuar se, infelizmente, vier a acontecer a extensão do fogo para o território", afirmou Raúl Castro.
O também presidente da Câmara Municipal de Leiria explicou que “neste momento, estão a colocar (os pontos de vigilância) nas zonas de vizinhança do incêndio, seja no concelho de Pombal, seja no próprio concelho de Leiria, na zona de Colmeias".
Entretanto, o Município de Ansião está a acolher, desde ontem, "à volta de meia centena de pessoas" em fuga do incêndio, situação que está a manter-se este domingo. A autarquia está a disponibilizar alimentação e alojamento.
“Desde ontem, quando dezenas de pessoas, sobretudo dos nossos concelhos vizinhos, fugiam do incêndio, que criámos condições para poder acolher as pessoas, quer do ponto de vista de alojamento em alguns edifícios, sobretudo da freguesia mais próxima de Avelar, quer também do ponto de vista de alimentos", revelou Rui Rocha, presidente do executivo ansianense, dando conta de que os pontos de apoio criados abrangem alguns edifícios municipais, o pavilhão de gimnodesportivo, o Atlético Clube Avelarense e a Escola Tecnológica e Profissional de Sicó, na freguesia de Avelar.
Também a selecção portuguesa de futebol, que se encontra na Rússia, a disputar a Taça das Confederações, solidarizou-se com as vítimas do incêndio em Pedrógão Grande. “O dia em que iniciamos a participação na Taça das Confederações é igualmente um dia de grande consternação e dor para o País que orgulhosamente representamos", começa por referir o comunicado assinado por todos os elementos da comitiva lusa.
Segundo uma nota publicada no site oficial da Federação Portuguesa de Futebol "a tragédia ocorrida em Pedrógão Grande, que reclamou a vida de tantos dos nossos compatriotas, não pode deixar ninguém indiferente. Nesta hora tão triste, enviamos as mais sentidas condolências às famílias, amigos e entes queridos das vítimas dos incêndios", refere ainda a equipa nacional que, às 16h00, defronta o México envergando “fumos negros” nas camisolas.
Sua vez, o Conselho de Ministros aprovou um decreto que declara luto nacional durante três dias, entre hoje e terça-feira, pelas vítimas do incêndio que deflagrou no Município de Pedrógão Grande e afectou vários concelhos.
Já a EDP Distribuição informou que está a deslocar geradores para os locais afectados pelo incêndio, estando em contacto com os autarcas da zona e assumindo dificuldades no terreno. "Estamos a deslocar geradores, pois suspeitamos que alguns locais agora isolados vão precisar deles para restabelecer o serviço, mas só saberemos após as estradas estarem abertas", adiantou a EDP.
Por sua vez, o primeiro-ministro, que se encontra em Pedrógão Grande, defendeu que a prioridade tem de ser o combate ao incêndio. "Chegará o momento de apurar o que aconteceu", afirmou António Costa, à entrada de uma reunião na Câmara Municipal de Pedrógão Grande.
A Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro abriu, entretanto, todos os centros de saúde da área atingida pelos incêndios florestais e concelhos envolventes. Segundo o presidente da ARS Centro, José Tereso, a decisão envolve os centros de saúde de, pelo menos, 12 municípios dos distritos de Leiria, Castelo Branco e Coimbra, uma medida que visa facilitar a prestação de cuidados de saúde às populações atingidas pelos fogos.
Também o papa Francisco se solidarizou com aa vítimas da catástrofe, ao rezar hoje pelos mortos e feridos no incêndio, expressando a sua "proximidade ao querido povo português".
Entretanto, o Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) disponibilizou, a todas as embaixadas e consulados em Portugal, um ponto de contacto telefónico específico para questões relacionadas com o incêndio em Pedrógão Grande.
“Através deste ponto de contacto, serão comunicadas todas as informações disponíveis sobre as situações relativas ao incêndio, que tenham envolvido cidadãos nacionais de outros países, à medida que essas informações forem sendo obtidas". (Com Agência Lusa)


(Texto escrito com a antiga grafia)

 

Te~ | 2017-06-28 | 20:30 - 00:00
Teatro-Cine de Pombal | 2017-06-29 | 20:30 - 00:00
Almagreira | 2017-06-29 a 2017-07-02
Albergaria dos doze | 2017-06-29 a 2017-07-02
2017-06-30 a 2017-07-02
97FM - Pombal Vértice Luminoso