Leiria – Município promoveu “solução duradoura”

Intervenção no Rio Lis impede proliferação de erva infestante aquática

 

Pombal 97 fm / Ambiente – A Câmara Municipal de Leiria tem estado a promover uma “solução duradoura” no Rio Lis, intervenção que visa “impedir a proliferação da infestante aquática ‘Erva-Pinheirinha’, em consonância com as boas práticas e orientações da Agência Portuguesa do Ambiente”, indica a autarquia leiriense.

A “falta de ensombramento sobre o leito do rio e o excesso de nutrientes (eutrofização) são os factores que têm propiciado a proliferação” de tal infestante aquática, nomeadamente na zona abrangida pelo espelho de água criado pelo Açude do Parque.
 
Uma vez que a gestão do Rio Lis é da responsabilidade do Município de Leiria, a procura de uma solução duradoura para este problema “levou à abertura do açude do Parque, com o intuito de se proceder à remoção da infestante aquática”, explica a autarquia.
 
A referida intervenção, que terminou no final da última semana, incidiu nos troços entre a Ponte Hintze Ribeiro e o Açude do Parque, numa extensão aproximada de 800 metros, “com recurso a equipas de trabalho manual para garantir um trabalho de pormenor, com melhor qualidade, e com uma máquina giratória de rastos para a execução dos trabalhos mais pesados e inacessíveis à mão de obra manual”, informa a Câmara Municipal.
 
Entretanto, e na continuação destes trabalhos, o executivo leiriense está a programar uma acção de reabilitação do troço do rio (desde S. Romão até à denominada ponte Europa), que incluirá trabalhos de nivelação do leito, de conservação, corte e limpeza de vegetação e de revitalização de margens, a qual será iniciada logo que as condições naturais sejam consideradas adequadas para isso.

(Texto escrito com a antiga grafia)