País – Henrique Neto quer electricidade mais barata

Candidato à Presidência da República desafia partidos a implementarem novas políticas energéticas

 

Pombal 97 fm / Politica – Henrique Neto quer electricidade mais barata desafiando, para isso, os partidos políticos a implementarem novas medidas energéticas visando o desenvolvimento da economia.

O candidato independente à Presidência da República enviou uma carta, a todos os partidos políticos portugueses, partilhando a sua visão “sobre a necessidade de se promover o crescimento económico e maior equidade social, através de uma nova política energética”.
 
Henrique Neto considera que a energia deve ser “um elo de ligação ao crescimento económico, preservando o ambiente e proporcionando o desenvolvimento das mais essenciais actividades humanas, nomeadamente o fornecimento de água potável, saneamento, cuidados de saúde, iluminação, aquecimento, alimentação, agricultura, indústria, transportes e telecomunicações”.
 
Para o candidato, “a palavra-chave é descarbonizar a economia e fazê-la crescer em simultâneo”, e refere que as políticas implementadas no nosso País têm prejudicado o desenvolvimento económico já que “Portugal tem hoje os seus preços acima da média europeia, em sacrifício dos interesses das famílias e empresas nacionais”.
 
Na sua opinião, as actuais políticas energéticas “manterão altos os preços por muitos anos” já que propiciam um mercado de electricidade disfuncional, factor limitador do crescimento económico e da criação de empregos. E entende que a manutenção de um preço garantido aos produtores de electricidade, por via eólica, é um dos factores disfuncionais, já que além de garantir um preço acima do valor de mercado, “não evita que a EDP tenha de manter as centrais a carvão e a gás em actividade, mesmo a horas em que não há necessidade de produzir energia”.
 
Acresce, ainda, que a EDP “tem em construção uma série de barragens que se destinam a bombear a água que já passou nos geradores colocados a montante, investimentos muito avultados que irão onerar, ainda mais, os custos da energia que já são suportados pelas famílias e empresas nacionais”.
 
Na carta enviada aos partidos políticos, Henrique Neto pergunta se eles estão “em condições de definir, de forma clara, se estão disponíveis para afrontar os interesses instalados e exigir igualdade na distribuição dos sacrifícios” no que respeita às políticas energéticas, garantindo que “se for eleito Presidente da República, continuarei a denunciar esta situação e pressionarei os políticos no Governo e na oposição para assumirem uma política energética que sirva o interesse nacional, o desenvolvimento da economia e a criação de empregos”.
 
(Texto escrito com a antiga grafia)

Filarmónica da Guia | 2017-07-28 a 2017-08-02
Teatro-Cine de Pombal | 2017-07-28 | 20:00 - 00:00
Jardim do Cardal/Largo do Arnado | 2017-07-28 | Todo o dia
Louriçal | 2017-07-28 a 2017-07-30
Jardim do Cardal/Largo do Arnado | 2017-07-29 | Todo o dia