Leiria – Instituto Politécnico fomenta estágios em Moçambique

Visita da empresa estrangeira promove área da construção civil na região

 

Pombal 97 fm / Economia – Um protocolo de cooperação, visando a realização de estágios em Moçambique, acaba de ser assinado entre o Instituto Politécnico de Leiria (IPL) e a empresa Charlestrong, Engineering Tecnology and Consulting, de Macau. 

A assinatura do protocolo ocorreu durante uma visita a Leiria de Charles Shi, presidente do conselho de administração da empresa macaense, que aproveitou a sua estadia na região para conhecer várias empresas ligadas ao sector da construção civil.
 
“Com esta visita, o IPL fomentou, de uma forma clara, as oportunidades de formação para os estudantes, e promoveu as empresas do sector da construção civil da região, através da dinamização de um périplo que permitiu a Charles Shi conhecer mais de perto algumas das indústrias e empresários, e a sua actividade dentro e fora do País. Desta forma, acabámos por criar uma plataforma que pode facilitar negócios futuros”, sustentou Rui Pedrosa, vice-presidente do estabelecimento de ensino leiriense.
 
O protocolo entre o IPL e a Charlestrong preconiza a realização de estágios profissionais anuais em Moçambique, destinados a três recém-diplomados pelo Instituto, que concluam a licenciatura em Tradução e Interpretação Chinês-Português/Português-Chinês, e a três recém-diplomados da licenciatura em Engenharia Civil ou do mestrado em Engenharia Civil - Construções Civis.
 
Os estágios têm uma duração mínima de seis meses e máxima de doze, e o acordo considera, ainda, a possibilidade de realização de estágios curriculares de estudantes finalistas do curso de Tradução e Interpretação Chinês-Português/Português-Chinês do IPL, bem como estágios profissionais e curriculares noutras áreas científicas.
 
A Charlestrong assume os custos relativos às viagens, alojamento, subsídio de alimentação e transportes, seguro de saúde e de viagem, entre outros, aos estagiários. Entre as duas instituições ficou evidente, também, a vontade de cooperarem nas áreas de formação especializada e na transferência de tecnologia e conhecimento.

(Texto escrito com a antiga grafia)