Leiria – Deputado interpelou o Ministro da Educação

Social-democrata Pedro Pimpão defende Universidade Técnica de Leiria e Oeste

 

Pombal 97 fm / Educação – Pedro Pimpão, deputado do PSD eleito por Leiria, defendeu a criação de uma Universidade Técnica na região de Leiria e Oeste.

O parlamentar social-democrata interpelou, directamente, o Ministro da Educação, Nuno Crato, no decorrer de uma sessão sobre qualificação, realizada em Leiria, promovida pela coligação PSD – CDS/PP e destinada a fazer “um balanço das políticas de qualificação dos portugueses, nos últimos anos”.
 
Inicialmente, Pedro Pimpão destacou a oportunidade da proposta, numa altura em que foram anunciadas as linhas programáticas e quando se prepara o próprio programa eleitoral da coligação.
 
Em relação à proposta, o deputado, natural de Pombal, salientou a evolução do Instituto Politécnico de Leiria (IPL) e de alguns dos seus estabelecimentos de ensino, destacando, também, o “enorme impacto económico-social do IPL nesta região”, relevando a sua forte ligação às empresas e à indústria da região, onde “tem assumido um dinamismo assinalável”. Referiu, ainda, que o IPL “conta com mais de 11 mil estudantes inscritos, o que o coloca em 10º lugar, a nível nacional nas instituições de ensino superior, o que significa a capacidade de atracção de jovens estudantes que acreditam nesta instituição”.
 
Relativamente à população abrangida, Pedro Pimpão disse que “as duas comunidades intermunicipais juntas, da região de Leiria e do Oeste, correspondem a mais de 620 mil habitantes e, se juntarmos outros concelhos limítrofes, que têm forte afinidade com a região, facilmente chegamos a um milhão de pessoas, o correspondente a 10% da população portuguesa”.
 
Deste modo, prosseguiu o parlamentar, “considerando que a média nacional é de uma instituição de ensino superior por cada 384 mil habitantes, está mais do que justificada esta necessidade para região, já que não existe nenhuma Universidade entre Lisboa e Coimbra”.
 
A terminar, Pedro Pimpão apelou a uma reflexão profunda da situação, considerando “que este passo seria igualmente importante para contribuirmos para o cumprimento das metas de qualificação da população portuguesa, estabelecida na estratégia Europa 2020”, para além de permitir “atrair mais estudantes estrangeiros, em linha com o recente estatuto do estudante internacional”.

(Texto escrito com a antiga grafia)