Pombal – Praia do Osso da Baleia soma títulos

Praia situada na freguesia do Carriço junta galardão de “Praia de Qualidade de Ouro” à “Bandeira Azul”

 

Pombal 97 fm / Ambiente – A Praia do Osso da Baleia, na freguesia do Carriço, concelho de Pombal, continua a somar galardões, o que vai sucedendo ano após ano.

Agora, a praia pombalense foi, uma vez mais, distinguida com a classificação de “Praia com Qualidade de Ouro 2015”, um reconhecimento que é, anualmente, atribuído pela Quercus, e que atesta a excelente qualidade das águas que banham este areal situado na freguesia do Carriço, a oeste de Pombal.
 
Para a atribuição desta classificação são considerados rigorosos testes de controlo de qualidade das águas costeiras, que banham a Praia do Osso da Baleia. De acordo com os testes entretanto efectuados, a praia pombalense apresenta resultados considerados “muito bons”.
 
Segundo indica aquela associação ambientalista, para receber a classificação de “Praia com Qualidade de Ouro”, a água balnear tem de respeitar vários critérios, nomeadamente “os resultados da qualidade da água terem sido excelentes, nas cinco últimas épocas balneares (de 2010 a 2014), ter tido todas as análises realizadas, sem excepção, na última época balnear (2014), e que estas apresentem resultados melhores que os valores definidos para o percentil 95, estabelecidos nos critérios de avaliação”. 
 
Segundo a Quercus, o seu objetivo “é realçar as praias que, ao longo de vários anos, apresentam, sistematicamente, uma água balnear de excelente qualidade, tendo em conta a classificação da legislação em vigor, e que, nesse sentido, oferecem, assim, uma maior fiabilidade no que respeita à qualidade da água”. 
 
Esta mais recente classificação vem juntar-se ao galardão da “Bandeira Azul” à Praia do Osso da Baleia, que já lhe é atribuído há 12 anos consecutivos, “o que espelha o bom investimento que o Município de Pombal faz na única praia do concelho, que é, também, ‘Praia Acessível’ desde 2005 e ‘Praia Dourada’ desde 1998”, refere a autarquia pombalense.

(Texto escrito com a antiga grafia)