Devido à recente escalada do preço do trigo

Preços do pão vão aumentar na próxima semana em alguns locais


Pombal 97 fm / Nacional – O preço do pão vai aumentar, na próxima semana, em alguns locais de venda. É esse o reflexo da recente escalada do preço do trigo que pode, ainda, implicar novas subidas, segundo é admitido pela Associação do Comércio e da Indústria de Panificação, Pastelaria e Similares (ACIP).
O presidente da direcção da associação disse que o aumento do preço final do pão – já anunciado por algumas empresas, a partir da próxima semana – resulta da subida acumulada de 30 por cento no preço da farinha, resultante de uma actualização feita no mês passado e de uma outra agendada para a próxima semana.
Uma situação que Carlos Santos teme poder vir a ser agravada com a recente escalada do preço do trigo, que hoje atingiu o valor mais alto em 23 meses, no mesmo dia em que a Rússia, o terceiro maior produtor do mundo, decretou a proibição das exportações depois da pior seca do país nos últimos 50 anos. Segundo o presidente da ACIP, “os empresários vão ter de analisar, dia a dia, semana a semana, actualizando as tabelas se for necessário”.
“Vamos ver o que é que conseguimos aguentar. Tudo depende do que vai acontecer. Queria acreditar que o preço da farinha não vai voltar a aumentar, porque acho que, se fosse por causa da seca, a Rússia já tinha tomado essa decisão. Esperemos que não se esteja alguém a aproveitar para fazer especulação, até porque os trigos são vendidos antes de serem colhidos”, disse, alertando que “o sector está descapitalizado e não tem qualquer hipótese de aguentar novos aumentos [do preço da farinha]”. Admitiu mesmo a eventualidade de vir a ser necessário criar um “gabinete de crise”. “Se as coisas começarem a fugir da nossa mão teremos que criar um gabinete de crise e o Governo terá uma palavra a dizer”, disse, avançando que, “se calhar, uma das ideias é que se levantem outra vez os proteccionismos da Europa e que permitam importar trigo de outras zonas do globo”. De acordo com o presidente da ACIP, o sector vai “ver o que acontece durante este mês”, sendo que a situação limite será o cenário de 2008, em que a crise dos cereais levou a uma duplicação do preço da farinha. “Quando o preço da farinha ultrapassar o do açúcar algo está mal e, neste momento, estamos a meio de atingir esse ponto. Esperamos não voltar a repetir o passado”, concluiu.

97FM - Pombal Vértice Luminoso